Como os crimes digitais podem prejudicar

o seu negócio

Cada vez mais a internet funciona como ambiente para realização de transações, negociações, compras e vendas, e inclusive oficialização de contratos. Isso também cria solo fértil para criminosos que pretendem se aproveitar das fragilidades desse sistema para aplicação de golpes e fraudes. É importante saber como esses grupos agem para se proteger e entender como eles podem afetar a você e sua empresa.

Ascensão dos crimes digitais na pandemia

Conforme relatórios de empresas de inteligência de segurança cibernética e departamentos de polícia de diversos estados, a prática desse tipo de crime aumentou drasticamente desde o início da pandemia. Devido ao isolamento social muita gente aderiu às compras online entre outras coisas que envolvem exposição a certos tipos de golpe. Os criminosos também aprimoraram suas técnicas.

Este artigo tem como objetivo alertar as pessoas sobre como os golpes são praticados para que possam se proteger. Além disso, apresenta os principais golpes e oferece dicas para evitar que você caia em armadilhas. Aqui você encontrará orientações sobre o que fazer, caso algum fraudador tente obter vantagem mediante falsas informações, promessas ou realização de negócios que não existem.

A informação é o melhor caminho para que as pessoas não se tornem vítimas. É importante também sempre desconfiar de qualquer pedido de dados confidenciais, assim como ofertas extravagantes.

Principais golpes virtuais

Confira, a seguir, os principais golpes aplicados que podem prejudicar um negócio.

Falsos boletos

Através de pesquisas realizadas na internet os criminosos são capazes de descobrir informações das pessoas que se vinculam a pagamentos como filiação à igrejas ou planos de internet/celular. Dessa forma conseguem forjar e-mails com boletos de pagamentos que o indivíduo não desconfie, (pois faz parte de sua vida financeira) vinculados falsamente à essa empresa, mas com uma falsa conta de destino. 

Isso acaba prejudicando também à empresa, pois nesse caso a pessoa acredita ter pago o boleto real e gera um problema de comunicação com a empresa. É recomendado que as empresas alertem seus clientes sobre a forma de comunicação e emissão de boletos para que eles não sejam vítimas desse golpe.

Falsos leilões

Os falsos sites de leilão geralmente são hospedados fora do Brasil e,na maioria das vezes, não terminam em “.com.br.” e são difundidos através do google e redes sociais. Os interessados se cadastram enviando cópias de documentos pessoais por e-mail ou WhatsApp e recebem ligações de confirmação do cadastro, com liberação para acompanhar o falso leilão on-line e ofertar lances, que costumam ser únicos.

Posteriormente, as vítimas recebem uma carta de arrematação, na qual constam os dados para depósitos e transferências bancárias em nomes de pessoas físicas (laranjas). A vítima faz o pagamento do bem e envia o comprovante. Os golpistas então bloqueiam as vítimas no WhatsApp e passam a não atender as ligações. Esses sites fraudulentos muitas vezes copiam o layout de sites conhecidos.

Sites de compras falsos

Através da cópia do layout de famosos sites de venda, utilizando endereços eletrônicos muito semelhantes aos originais, golpistas convencem as vítimas de estarem em ambiente seguro e conseguem roubar dados de cartão crédito ou dinheiro através de boletos falsos. 

Esses sites agem mais ainda durante os períodos de Black Friday, onde a procura por produtos on-line cresce e as ofertas passam por menos desconfiança. Esse tipo de golpe também costuma criar problemas com as empresas originais que são confundidas com as falsas.

Whatsapp clonado

Nesse tipo de golpe os criminosos se passam por colaboradores de uma empresa. Assim, agem de modo a obter um código (que nunca deve ser fornecido a terceiros) para realizarem a ativação de algo pertencente à vítima. Hoje, muitas empresas fornecedoras de softwares e ferramentas simples conscientizam seus clientes de que jamais entrarão em contato por qualquer canal que seja, solicitando algum código de verificação.

Esse código, entretanto, se trata do código de verificação do Whatsapp. A vítima perde então o acesso ao aplicativo depois de enviá-lo, pois os criminosos ativam a sua conta através de outro celular. Através do aplicativo de mensagens passam então a cometer estelionato, solicitando dinheiro a parentes e amigos em seu nome.

Fraude efetiva

Este é um dos tipos de crimes digitais mais comuns. Ele ocorre quando os criminosos obtêm os dados dos consumidores. A obtenção dos dados pode ser feita por meio de sites falsos de compras. Aqui, nessa modalidade, a prática mais comum é o uso dos dados do cartão de crédito da vítima para a realização de transações online.

Normalmente, a vítima consegue reverter o prejuízo. Isso se dá por meio de uma solicitação de estorno dos valores de uma transação, seguida de bloqueio e solicitação de um novo cartão como medida de segurança para evitar novas transações. Contudo, quando ocorre o estorno, quem arca com o prejuízo é a empresa detentora do portal onde tenha ocorrido uma transação.

Dicas para se proteger – Pessoas Físicas

  • Checar sempre os endereços de sites antes de realizar transações;
  • Sempre confirmar através de um canal seguro caso receba algum pedido estranho, principalmente os que envolvem dados importantes;
  • Nenhum banco solicita senhas por mensagens, atente-se a isso;
  • Desconfie sempre: Ofertas extravagantes, pedidos de dinheiro de amigos/parentes através de rede social, solicitações de senhas e dados pessoais, principalmente de banco e cartões de crédito;
  • Utilizar a autenticação de dois fatores;
  • Cuidado ao registrar dados importantes como senhas e códigos no seu celular ou computador;
  • Procurar se proteger com Anti-Virus/Firewalls/Proteções virtuais em geral;
  • Denuncie caso receba e-mail suspeito ou link de lojas falsas/fraudulentas;
  • Caso necessite de ajuda com uma compra fraudulenta não resolvida, procure delegacias especializadas em crimes virtuais. Encontre uma lista delas aqui.

 Dicas para se proteger – Pessoas Jurídicas

  • Contratar uma plataforma de pagamento online é uma boa saída para intermediar a operação financeira com o cliente, garantindo sigilo dos dados bancários e a efetivação da transação;
  • Analisar as compras de valor mais elevado também é importante. Nesses casos, uma forma de garantir mais segurança é através de um contato prévio por e-mail ou telefone para confirmar os dados com o cliente. Embora envolva mais burocracia esse procedimento oferecerá mais segurança às transações;
  • Realizar verificações de cadastros é uma ferramenta muito útil também. Através de uma confirmação cadastral a empresa pode identificar situações suspeitas, como divergências de dados do cliente com as que constam de outras bases de dados confiáveis;
  • Consultar o perfil dos seus clientes também é uma ótima maneira de evitar fraudes. Avaliando seu histórico de consumidor no mercado, status do CPF ou CNPJ, hábitos e pendências em seu nome, podem facilitar a análise dos riscos de determinada operação.

O risco de fraude online é algo bastante comum no dia a dia das empresas e dos consumidores. À medida que o tempo passa, os criminosos se especializam ainda mais, dificultando a identificação das fraudes, especialmente quando a empresa não adota uma postura mais rigorosa para prevenir esse tipo de ação. Por isso, a recomendação é sempre agir com cautela, investindo em soluções de análise de crédito e que sejam capazes de mapear o perfil do cliente.Cada vez mais precisamos estar atentos aos golpes, e nos precavendo contra eles. Gostou do conteúdo deste artigo? Aproveite e nos siga nas redes sociais para mais conteúdo relevante. Estamos no Facebook, Instagram e Linkedin.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Configurações de privacidade
Usamos cookies para melhorar sua experiência ao usar nosso site. Se estiver usando nossos Serviços por meio de um navegador, você pode restringir, bloquear ou remover cookies nas configurações do seu navegador. Também usamos conteúdo e scripts de terceiros que podem usar tecnologias de rastreamento. Você pode fornecer seu consentimento seletivamente abaixo para permitir tais incorporações de terceiros. Para obter informações completas sobre os cookies que usamos, dados que coletamos e como os processamos, consulte nosso Política de Privacidade
Youtube
Consentimento para exibir conteúdo de - Youtube
Vimeo
Consentimento para exibir conteúdo de - Vimeo
Google Maps
Consentimento para exibir conteúdo de - Google
Spotify
Consentimento para exibir conteúdo de - Spotify
Sound Cloud
Consentimento para exibir conteúdo de - Sound